• All
  • Design Gráfico
  • Marketing Digital
  • Mix De Marketing
  • Web Design
  • Default
  • Title
  • Date
  • Random
VEJA MAIS CASES hold SHIFT key to load all load all

Em novembro de 2016, Donald Trump foi eleito presidente dos Estados Unidos, contrariando pesquisas e previsões. Um ano após a votação, o Facebook divulgou um comunicado informando que 126 milhões de usuários - mais de 1/3 da população norte-americana - foi impactada por notícias falsas que favoreciam o candidato republicano. Publicados pela Internet Research Agency, empresa ligada ao Governo Russo, a variedade de fake news foi determinante para o resultado nas urnas. De olho nas eleições brasileiras, a rede anunciou medidas para combater a disseminação de mentiras.

Com o anúncio "Queremos impedir a divulgação de notícias falsas no Facebook", o comunicado afirma que o Facebook trabalha arduamente para conter a disseminação de Fake News, antes de listar uma série de dicas para que os usuários não sejam impactados pelo que não é fato. A primeira medida é "seja cético com as manchetes" e se refere ao modo como as falsas notícias são representadas: manchetes apelativas, caixa alta no título e texto, além de exagero uso de pontos de exclamação. A segunda, aconselha a observar com atenção a URL do post e compará-la ao site original. Por exemplo, checar se não há um número ou letra entre a URL que diz ser de um veículo tradicional de imprensa.

O comunicado chega então à formatação do site que, quando falso, apresenta demasiados erros de ortografia e layouts amadores, não correspondentes ao de um grande portal. Na matéria, a orientação é considerar se a foto ou vídeo não foram manipulados, tirados do contexto com um recorte, bem como as datas - a foto pode até ser verdadeira, como, por exemplo, a de uma manifestação que se diz cheia ou vazio, mas que se refere a um protesto de outra data. Outra evidência a verificar se as fontes são confiáveis. O Facebook orienta que seus usuários investiguem as fontes utilizadas na matéria.

A proposta é analisar se elas são confiáveis e de boa reputação, procurando tais aspas em outros sites confiáveis. A rede social alerta também para que o usuário deve analisar se a "notícia" se trata de um conteúdo humorístico, "isento de verdade", embora pareça sério. Por fim, o Facebook orienta que o usuário só compartilhe informações após checar criticamente a sua veracidade e, assim, não contribua para a disseminação de fake news. Veja, abaixo, como denunciar notícias falsas na rede social.

1 - Clique ao lado da publicação que você deseja marcar como falsa;

2 - Clique em Dar feedback sobre esta publicação;

3 - Clique em Notícia falsa;

4 - Clique em Marcar essa publicação como notícia falsa.

FB

O que nossos clientes estão falando?

  • "Minha experiência é a melhor possivel. O atendimento é impecável!!!"

    star5

    Laura Ganon

    CEO - Fink Mobility

  • "Confiança, qualidade do trabalho e comprometimento definem uma parceria de sucesso. Para nossos clientes, o nível de qualidade e atendimento precisa ser "excelente" e para tal, a confiança em um parceiro como vocês, é fundamental. Cliente satisfeito é a garantia do nosso sucesso!"

    star5

    Ana Mason

    CEO - Ana Mason Design

  • 1
  • 2
  • 3
  • 4
  • 5
  • 6
  • 7
  • 8
  • 9